quarta-feira, 17 de agosto de 2011

COTIDIANO: Os Famosos Também Choram

Por Anderson Clayton

Nesta última semana a mídia de forma incessante noticiou o diagnóstico de câncer linfático do ator e modelo de 38 anos Reynaldo  Gianecchini. Sim,  ele mesmo,  o paradigma de beleza masculina agora estampa as capas das revistas e jornais de todo o país enfrentando um drama que centenas de brasileiros presenciam todos os dias em suas casas, trabalhos e escolas.
Mas por que de tamanha repercussão?
No cenário das estrelas globais o ator enfrentou uma dura história de preconceitos  a sua capacidade profissional, e então sua beleza tornou-se uma vilã, pois a própria mídia que o declarava “sex-symbol”, era mesma que criticava sua enorme defasagem na atuação diante das lentes.
O  garoto da terra do sapato (Birigui interior do estado de São Paulo)  precisava mostrar para o seu público, para a crítica e sobretudo para ele mesmo , que  não passava apenas  de um rostinho bonito.
E assim foi contornando, estudando e com trabalho  e dedicação começou a mostrar serviço, evidente que  tudo isso com belas pitadas do show business. Casou-se com a jornalista e apresentadora Marília Gabriela alimentando a curiosidade dos fofoqueiros de plantão nas coberturas de celebridades.
 O último trabalho que acompanhamos do ator na televisão, foi o vilão Fred (Novela Passione) uma trama escrita por Silvio de Abreu quebrando o estigma de mocinho. Em entrevistas  Gianecchini dizia que o personagem consumia muito do seu trabalho, e afirmava categoricamente que o personagem era um dos seus maiores desafios na teledramaturgia,  mas o fato de contracenar com a malvada Lara personagem de Mariana Ximenes com boas doses de direção, não  foi o bastante e o  personagem “quase” convenceu o público.
Pude presenciar também o trabalho do Reynaldo no espetáculo “Doce Deleite”,  com a direção da Marília Pêra no qual o ator contracenava com a Camila Morgado e  arrancava gritos eufóricos das fãs de plantão que o assistiam durante a peça, simplesmente ao vê-lo  fazer trocas de figurino diante do público.
Podemos afirmar que o ator é bem esforçado e que cresceu muito tecnicamente depois de suas primeiras aparições fazendo par romântico  com a Vera Fisher (Novela Laços de Família) e ao lado da Carolina Dieckmann.
Sim,  parece que os telespectadores brasileiros gostam quando a ficção se torna realidade, e a cada nova notícia sobre o estado de saúde do ator uma chuva de ligações congestiona  a central telefônica do hospital  Sírio-Libanês.  E o mais impressionante é que todo mundo quer doar sangue para o bonitão, mas se esquecem  que  os bancos de sangue de todo o Brasil necessitam constantemente de doadores pois enfrentam  defasagem nos estoques.
Além de enfrentar a doença o ator precisara mesmo é de forças para enfrentar centenas de jornalistas enlouquecidos querendo uma exclusiva. Evidente que o no próximo Fantástico teremos uma inédita.
Sim caro leitores, a fama é uma “Faca de dois Legumes”desculpem o trocadilho, mas nessas horas imagino que o jovem e bonitão só queria um pouco de anonimato para lutar enfrentar esse momento tão delicado em sua vida. E acreditem,  ele é um ser humano!

8 comentários:

  1. Anderson amei seu texto.
    Claro que a repercursão de qualquer coisa que os famosos façam é simplesmente exagerada, quando se trata de uma doença então, é abusrda.

    Eu acho o Giane comum, uma beleza óbvia demais, não é um bom ator, e o "vilão" de Passione não convenceu..talvez eu seja crítica por ser atriz, mas como ator ele é um excelente modelo. rs

    Adorei o seu texto e de fato a fama é uma faca de dois legumes :P

    BJs,

    Natacha.

    ResponderExcluir
  2. Todas as forças pro Giane! E deixo aqui também os votos de boa sorte aos novos colunistas!

    ResponderExcluir
  3. pronta recuperação ao Giane, sob as bençãos de Deus... e sucesso ao estreante no Cabide, Anderson!

    ResponderExcluir
  4. O Anderson foi muito feliz na escolha do tema nesse post! Atual.
    Texto inspirado.

    Bem Vindo amigo!
    Sucesso

    ABs

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seu texto, estreou nesse ótimo blog com chave de ouro!
    Parabéns

    ResponderExcluir
  6. o que me chateia com relação as pessoas da nossa sociedade é que elas simplesmente endeusam tanto os artistas que se esquecem que emes são de carne e osso como todos nós. E numa hora tão difícil como essa, ao invés de ajudá-los, acaba prejudicando. Força e coragem a Gianechinni.
    Belo texto ;)

    ResponderExcluir
  7. Belo texto... Parabéns Anderson.
    Te visitando novamente, aproveitei e segui o Blog!
    Beijos,
    http://ohkixique.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Gostei das considerações, afinal todo o ser humano deve ser tratado da mesma forma, devemos nos atentar que atitudes como doar sangue devem ser feitas pelo simples prazer de ajudar uma vida sofrida... Parabéns pela matéria!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...