quarta-feira, 3 de agosto de 2011

FASHION: Amy Winehouse reabilitou a moda


Que a morte de Amy Winehouse foi uma grande perda pra música, é inegável. Há muito tempo não se via sair tanta voz, tanta fúria e tanto talento de alguém aparentemente tão frágil, tão perdida e com uma personalidade tão confusa. Mas para além da voz e do estilo únicos, a melhor cantora desta geração fez girar também o mundo da moda, seja lançando tendências, seja inspirando criações de estilistas ao redor do globo.

Do jovem designer de sapatos Jonathan Kelsey, que criou um modelo dourado chamado Amy à sempre clássica Channel, que levou para as passarelas em 2008 modelos penteadas com o indefectível topete da cantora, de 2007 pra cá muito do que foi feito, teve um pé na Rehab de Amy Winehouse. Até mesmo a própria fez incursões no mundinho fashion, desenhando três coleções em parceria com a grife Fred Perry em 2010 (uma delas ainda inédita, pode ser lançada este ano.)

A maior contribuição de Amy Winehouse para a moda dos anos 2000 foi, sem dúvida, a releitura do visual “pin-up” para os dias de hoje, com uma pegada mais rock'n'roll. Apesar de nos últimos meses, apresentar-se cada vez mais magra e destruída pelas drogas, Amy vai ser lembrada sempre por ser um ídolo da música, mas também por ser um ícone fashion, alcunha dada por ninguém menos que Karl Lagerfeld, que a usou como musa para sua coleção de inverno de 2007.

O legado de Amy:

Cabelos – O coque pra lá de volumoso estreou no clipe da musica Tears dry on their own, dirigido por David Lachapelle, famoso por seus exageros visuais. Desde então, Amy desfilou o enorme casulo em shows e festas, em seus melhores e piores dias. Exageros à parte, o corte volumoso rememora a era das grandes divas, com uma franja marcada e volume na parte de trás da cabeça.

Maquiagem – O delineador preto, num risco exagerado estilo “gatinho”, que dava destaque aos olhos translúcidos e o batom vermelho bem marcado eram as marcas registradas da cantora que ainda completava o visual com um piercing próximo ao lábio superior que imitava a famosa pinta de Marilyn Monroe.

Roupas – Vestidos curtos, com cintura marcada, saias evasê ou cintura alta, calças capri com camisetas pólo, o guarda-roupa de Amy tinha os dois pés nos anos 50, com roupas que realçavam a feminilidade. Até mesmo quando precisava recorrer às grandes grifes para eventos de gala, não abri mão de modelos acinturados e comprimentos mais curtos, na altura do joelho. Outra grande marca eram os cintos fininhos marcando a cintura.

Sapatos – A paixão de Amy eram as sapatilhas levinhas estilo bailarina. Inseparáveis companheiras, foram vistas nos pés da cantora tanto em flagras do dia-a-dia quanto em figurinos de show. Amy também apreciava peep-toes e scarpins com saltos altos, em verniz, com uma pegada retrô, em tons de preto, dourado e vermelho.

Acessórios – Lenços, laços de fita, flores: Amy completava o visual retrô com adereços nos cabelos, adornando o coque. Também apresentava sempre brincos e pulseiras de acrílico em cores vibrantes ou estampas de leopardo, xadrez, de bolinhas. Tudo remetendo claro, aos anos 50.

Tatuagens - E para enfeitar o corpo, Amy fez mais de 13 tatoos, todas com desenhos old school, como pin-ups, corações, flores e ferraduras da sorte. No peito, desenhou um bolso, como um uniforme de garçonete do pós-guerra. Na lapela podia se ler Blake's (do Blake), referência ao encrenqueiro Blake Fieder Civil, namorado-problema da cantora. Parece que a ferradura tatuada não lhe deu muita sorte.

No futuro, pode ser que não se ouçam mais suas músicas, ou talvez a patrulha do politicamente correto a tenha demonizado por seu junkie way of life, mas certamente, quando alguém se lembrar da moda dos anos 00, o topete, o rímel e a cara de garota má de Amy Winehouse estarão lá.



E aí? Concordam?
A partir de hoje também estarei aqui com vocês. Até a próxima!
Beijos!
Júnior Bueno

4 comentários:

  1. Excelente post. Concordo com cada letra. Amy não deixou seu nome apenas na música. Esse fim de semana fui a farmácia e vi umas adolescentes usando maquiagem e cabelo da Amy! Fiquei por minutos olhando elas!

    Júnior, muito feliz em tê-lo como nosso colunista!!!
    Sucesso nos posts!

    Fábio Dias R.

    ResponderExcluir
  2. Ah, feliz e honrado estou eu, pode ter certeza!

    Júnior Bueno

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Eu era fã da Amy e com certeza sempre será lembrada!
    Parabéns a vc e ao blog, cada vez melhor!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Este post pode ser definido com uma só palavra: PERFEITO!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...