sábado, 20 de agosto de 2011

ESTILO: Gorda, sim e daí?

Por Júnior Bueno

Até bem pouco tempo, o único padrão de beleza ditado pelas passarelas e revistas de moda era o das modelos esquálidas, altas, elegantes, etéreas. Pras pobres mortais que não haviam ganhado na loteria da genética, restava se aventurar em dietas radicais e perigosas pra atingir o ideal desejado de beleza ou se entupir de doces e se isolar do mundo magro e feliz ao seu redor. Ainda é assim, mas nos últimos anos um fenômeno interessante vem acontecendo: as gordinhas estão na moda. Ou pelo menos alguns dos novos ícones da cultura pop têm se destacado por estar mais próximo dos padrões renascentistas que da ideia de figura anoréxica que se tem de uma modelo-cantora-atriz de sucesso.

A cantora inglesa Adele, 23 anos é um exemplo de artista acima do peso. Considerada uma das melhores vozes da atualidade, ela conquistou dois Grammys, em 2009 com seu álbum de estreia, 19, e o segundo, 21, lançado no começo deste ano, vai pelo mesmo caminho, sendo considerado pela crítica como um dos melhores do ano. Vaidosa, a cantora está na contramão do clichê de gorducha complexada e faz questão de se apresentar sempre impecavelmente vestida e maquiada. Perto dos delírios visuais de cantoras como Lady Gaga e Katy Perry, é até um alívio para o olhar os clipes e visuais sóbrios de Adele.

Outra expoente e defensora da causa “fora dos padrões” é Beth Ditto, a volumosa vocalista da banda The Gossip. Com modelitos ousados e discursos feministas, a cantora em 2009 posou nua, mostrando todas as suas curvas generosas na capa da modernete revista Love. Entre suas aparições, uma das mais curiosas foi no desfile de Jean-Paul Gaultier no ano passado onde desfilou seu manequim GG entre modelos longilíneas.

Outro fenômeno de massa (sem trocadilho) que põe em evidência a mulher gordinha é o seriado Drop Dead Diva, que conta a saga de Deb Dobkins, uma modelo bonita e fútil que morre num acidente e sem querer volta à vida no corpo de Jane Bingum, uma advogada acima do peso. Com o passar do tempo, advogada, até então uma gordinha sem graça vai dando lugar a uma mulher charmosa e com atitude que não liga muito para o seu peso. O destaque da série é o figurino da protagonista, cheio de roupas bem cortadas que realçam os pontos fortes e disfarçam as imperfeições e mostra que mesmo pra quem está acima do peso é possível se vestir bem.


Aliás, se vestir bem sempre foi um problema para quem estava de mal com a balança. As chamadas lojas de “moda maior” só tinham roupas para mulheres mais velhas, com modelos ultrapassados e sem nenhuma graça. Hoje já existem grifes especializadas em moda XXL e há todo um mercado voltado para esse segmento. Em julho, em São Paulo aconteceu a quarta edição do Fashion Weekend Plus Size, com as principais tendências traduzidas para as roupas com numerações maiores Até a revista Vogue Itália dedicou um número para as gordinhas e entre os ensaios, estava o da brasileira Flúvia Lacerda, considerada a Gisele Bündchen das modelos plus size.

Segundo as pesquisas do IBGE, cerca de 50% dos brasileiros adultos hoje estão em sobrepeso, com forte aumento de obesidade. Para muitos, emagrecer pode significar estar saudável, mas é certo que se depender dos padrões mais diversificados de beleza que por ora se apresentam, a taxa de auto aceitação tende a subir e o resultado é uma população de gordos e gordas felizes consigo mesmo.

Beth Ditto te despreza!

E aí, gostaram das cheinhas ou preferem uma coisa mais light?

Junior Bueno

6 comentários:

  1. Isso ai! A beleza feminina não esta limitada pelo seu peso!

    ... A beleza feminina não deve ser medida por quanto pesa o seu corpo, não devemos limitar o belo. As mulheres devem buscar primeiramente conhecer através de profissionais competentes qual o seu peso ideal, aliado com aquilo que é saudável para cada uma, assim feito, basta apenas pequenas pitadas de amor próprio e o espelho e a balança não serão inimigos, mas sim aliados da saúde.... (Apaixonados Por Nutrição).

    ResponderExcluir
  2. Quando olharmos uns aos outros com olhares menos preconceituosos, seremos todos mais felizes... adoro as gordinhas que se cuidam, tal qual as magrinhas, mas um "adoro" sem interesse, rs... o importante é ter a auto estima lá em cima, se gostar e viver a vida numa boa, cuidando da saúde, óbvio!

    Legal seu post, Junior!

    ResponderExcluir
  3. Júnior seus textos são muito engraçados!
    Muito gostoso de ler.
    Abs

    ResponderExcluir
  4. hHAHAHAHA
    Gente, eu tb estou um pouquinho acima do peso padrão!
    Mas a alto estima! Lá em cima, só não podemos relaxar!
    Beijos

    Adriana

    ResponderExcluir
  5. Nunca imaginei que um garoto pudesse entender as garotas! rrssrs
    Adorei o texto

    ResponderExcluir
  6. o Júnior é ótimo e entende a alma feminina como ninguém! rs

    Parabéns pela postagem!!
    Abs

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...