terça-feira, 20 de dezembro de 2011

PROFILE ESPECIAL: Mauro Alencar, um doutor em Teledramaturgia!


Por Fábio Dias R.

Crédito: TV Globo/ Estevam Avellar



21/12/2012, hoje é o grande dia, 60 anos da Telenovela, e não tem um profile mais propício para essa data como do especialista no assunto: MAURO ALENCAR. Autor dos livros A Hollywood Brasileira – Panorama da Telenovela no Brasil e das adaptações para romances das novelas Selva de Pedra, O Bem–Amado, Pecado Capital, Roque Santeiro e Vale Tudo, é mestre e doutor em Teledramaturgia Brasileira e Latino–Americana pela Universidade de São Paulo (USP). Descobriu sua paixão pela teleficção muito cedo, ainda criança, quando assistia fascinado ao seriado Perdidos no Espaço (Lost in Space) e novelas de Janete Clair, Dias Gomes, Ivani Ribeiro, entre outros.
É considerado por jornais, rádios e revistas como um dos maiores especialistas sobre telenovelas no mundo, o que o faz muito requisitado para entrevistas, palestras e assessoria. Em 2009, a convite de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni), integrou o time de professores convidados para ministrar o curso Capacitação Profissional em TV Digital e Mídias Eletrônicas. 
Começou sua carreira televisiva fazendo estágio na TV Cultura e no SBT. Ingressou na Rede Globo em 1992, onde trabalha há praticamente 20 anos como consultor e pesquisador, além de ser professor de Teledramaturgia da casa. Participou também da produção de programas de TV como Vídeo Show, Planeta Xuxa, TV Ano 50, etc. Assina uma coluna (quiz, texto, etc.) na Globo.com, sendo a mesma pico de audiência na home. 
Em 2010, apresentou o Fazendo Novela, uma série de documentários no site da Rede Globo que atingiu grande repercussão.
No momento, está envolvido com a realização de três livros: uma biografia sobre Elizabeth Savalla, um livro sobre a pioneira TV Paulista, emissora fundamental para a formação da Rede Globo de Televisão e prepara–se para lançar a biografia de Paulo Gracindo, escrita com Gracindo Júnior a partir do documentário Paulo Gracindo, o Bem–Amado.
É considerado pela revista Veja “o maior especialista em novelas do Brasil”.

       Confira abaixo o seu profile, onde ele detalha a sua preferência nos 60 anos da telenovela, além de escrever um breve texto sobre o assunto.

Nome: MAURO ALENCAR
Idade: 49
Estado Civil: casado
Profissão: pesquisador, consultor, professor e escritor 
Local de Nascimento: São Paulo
Atualmente reside em: São Paulo (mas vivo muito no Rio de Janeiro)
Programa atual na tv que acompanha: novelas, sempre; alguns jogos de futebol (Flamengo, em especial) e de tudo um pouco.
O que não gosta em tv: programas que denigram a integridade.  
Cinco novelas da Rede Globo dos anos 70, 80, 90 e 2000: 
1970: Selva de Pedra, Uma Rosa com Amor, O Bem-Amado, Os Ossos do Barão e Escrava Isaura

1980: Pão Pão, Beijo Beijo, Guerra dos Sexos, Roque Santeiro, Que Rei Sou Eu? e Vale Tudo  

1990: Mulheres de Areia, A Viagem, A Próxima Vítima, Por Amor e Terra Nostra
2000: O Cravo e A Rosa, O Clone, Senhora do Destino, Cordel Encantado e Fina Estampa
Uma novela para esquecer: sempre há um ponto há lembrar, mesmo das produções mais desastrosas. 
Duas novelas da Record: Os Deuses Estão Mortos e Vidas Opostas
Duas novelas da Band: Os Imigrantes e Ninho da Serpente
Duas novelas do SBT: Éramos Seis e Canavial de Paixões
Dois autores: Janete Clair e Dias Gomes
Dois diretores: Herval Rossano e Walter Avancini
Três Atrizes: Yoná Magalhães, Eloísa Mafalda e Mirian Pires
Três Atores: Paulo Gracindo, Rubens de Falco, José Lewgoy e - vou um pouco além do solicitado - o múltiplo Mário Lago
Uma grande revelação na teledramaturgia: Rodrigo Lombardi
Uma cena inesquecível na teledramaturgia: a morte de Carlão (Francisco Cuoco) na construção do metrô no Largo da Carioca, no Rio de Janeiro, em Pecado Capital (1975/76)  


Abertura da exposição "60 anos de Telenovelas no Brasil" – REDE GLOBO – São Paulo Thelma Guedes, Mauro Alencar e Duca Rachid      FOTO TV GLOBO / Zé Paulo Cardeal
Vilão/ Vilã

Pedro Barros (Gilberto Martinho) - IRMÃOS CORAGEM 
Fernanda (Dina Sfat) - SELVA DE PEDRA
Raquel (Eva Wilma) - MULHERES DE AREIA
Nara (Yoná Magalhães) - UMA ROSA COM AMOR
Max (Ziembinski) - CAVALO DE AÇO
Leôncio (Rubens de Falco) - ESCRAVA ISAURA
Ambrósio (José Lewgoy) - FEIJÃO MARAVILHA
Frau Herta (Norma Blum) - CIRANDA DE PEDRA
Carolina (Lucélia Santos) - GUERRA DOS SEXOS
Francisco de Monserrat (Carlos Vereza) - DIREITO DE AMAR 
Joana (Yara Amaral) - FERA RADICAL
Odete Roitman (Beatriz Segall) - VALE TUDO
Perpétua (Joana Fomm) - TIETA
Altiva (Eva Wilma) - A INDOMADA
Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) - SENHORA DO DESTINO
Tereza Cristina (Christiane Torloni) - FINA ESTAMPA 



Mocinhos e Mocinhas:

João e Lara (Tarcísio Meira e Glória Menezes) - IRMÃOS CORAGEM
Cristiano e Simone (Francisco Cuoco e Regina Duarte) - SELVA DE PEDRA
Renato e Patrícia (Cláudio Marzo e Regina Duarte) - MINHA DOCE NAMORADA
Claude e Serafina (Paulo Goulart e Marília Pêra) - UMA ROSA COM AMOR 
Humberto e Cecília (Cláudio Marzo e Regina Duarte) - CARINHOSO
Marcos e Ruth (Carlos Zara e Eva Wilma) - MULHERES DE AREIA
Martino e Isabel (José Wilker e Dina Sfat) - OS OSSOS DO BARÃO
Nacib e Gabriela (Armando Bogus e Sônia Braga) / Mundinho e Jerusa (José Wilker e Nívea Maria) – GABRIELA
Augusto e Carolina (Mário Cardoso e Nívea Maria) - A MORENINHA
Álvaro e Isaura (Edwin Luisi e Lucélia Santos) - ESCRAVA ISAURA
Márcio e Lili (Tony Ramos e Elizabeth Savalla) - O ASTRO
André e Carina (Tony Ramos e Elizabeth Savalla) - PAI HERÓI
Matteo e Giuliana (Thiago Lacerda e Ana Paula Arósio) - TERRA NOSTRA
Lucas e Jade (Murilo Benício e Giovanna Antonelli) - O CLONE
Raj e Maya (Rodrigo Lombardi e Juliana Paes) - CAMINHO DAS ÍNDIAS
Edgar e Marcela (Caio Castro e Isis Valverde) - TI TI TI
René e Griselda (Dalton Vigh e Lília Cabral) - FINA ESTAMPA    

Aberturas (por ordem cronológica)Globo

Irmãos Coragem, O Cafona, Bandeira 2, Selva De Pedra, Uma Rosa Com Amor, O Bem-Amado, Os Ossos Do Barão, Carinhoso, O Semideus, Fogo Sobre Terra, O Rebu, Gabriela, O Grito, Saramandaia, Senhora, A Moreninha, Pecado Capital, Anjo Mau, Vejo A Lua No Céu, O Casarão, Estúpido Cupido, Escrava Isaura, À Sombra Dos Laranjais, Locomotivas, Dona Xepa, Espelho Mágico, Coquetel De Amor, Nina, Sinhazinha Flô, O Astro, Dancin' Days, Pecado Rasgado, A Sucessora, Pai Herói, Feijão Maravilha, Cabocla, Marron Glacé, Olhai Os Lírios Do Campo, Água Viva, Plumas E Paetês, Elas Por Elas, Final Feliz, Pão Pão, Beijo Beijo, Ti Ti Ti, Vale Tudo, Rainha Da Sucata, A Próxima Vítima, Por Amor, Terra Nostra, O Cravo E A Rosa, Porto Dos Milagres, A Padroeira, O Clone, Mulheres Apaixonadas, Chocolate Com Pimenta, Celebridade, Senhora Do Destino, Duas Caras, A Favorita, Caminho Das Índias, Paraíso, Cordel Encantado, O Astro, Fina Estampa.


Tupi

Mulheres De Areia, A Barba Azul, Os Inocentes, Éramos Seis, Gaivotas.

Record

As Pupilas Do Senhor Reitor, A Escrava Isaura, Cidadão Brasileiro, Chamas Da Vida, Vidas Opostas.

Sbt
Éramos Seis. As Pupilas Do Senhor Reitor, Uma Rosa com Amor e Amor e Revolução.


Bandeirantes
Cara a Cara, A Deusa Vencida, O Todo Poderoso, Cavalo Amarelo, Os Imigrantes, Ninho Da Serpente.

Manchete
Dona Beija, kananga do Japão, Pantanal e Xica da Silva.

FOTO TV GLOBO / Renato Rocha Miranda

Um crítico (sobre TV): Helena Silveira (de São Paulo) e Artur da Távola (do Rio de Janeiro)
Site/Blog favorito sobre televisão: vários
Um filme: Rebecca, a Mulher Inesquecível e Ben-Hur
Um cantor (a): Chico Buarque e Fafá de Belém
Uma música: La Barca 
Um livro: Marta, a Árvore e o Relógio (ciclo dramático de Jorge Andrade) e a coleção Grandes Novelas (da Globo Marcas) por saudar clássicos da teledramaturgia     
Um restaurante: Em São Paulo, o Bargaço; no Rio, a Barraca da Nicinha (na Feira Hippie de Ipanema)  
Prato favorito: moqueca de camarão
Uma revista: Veja e a extinta Amiga
Uma viagem: México
Ícone na televisão: Silvio Santos e Francisco Cuoco
Desejos: o Museu da TV

Um vício: ser obsessivo e repetitivo em certos assuntos
Uma cidade: Rio de Janeiro e Miami (a capital da América Latina)
Uma frase: observar atentamente o passado para compreendermos melhor o presente e, quem sabe, projetarmos um futuro melhor. 
Eu amo: minha mulher, Ana Paula

Eu odeio: injustiça
Momento Inesquecível: quando fui descoberto pelo Vídeo Show e o encontro com Ana Paula
Medo: do tempo que tem passado muito rapidamente
Vaidades: em prol da saúde
Mania: gravar capítulos de novelas das mais variadas origens, decorando tramas, elenco e ficha técnica
Marcas favoritas: nenhuma em especial
Coleção: de trilha sonora de novela
Ídolo: Paulo Gracindo
Seria BFF de: Eliana Pace, colaboradora de primeira grandeza que se fez amiga, e da equipe da Central Globo de Comunicação comandada por Luis Erlanger
Sonhos: misturam-se com a realidade


60 Anos da Telenovela
Por Mauro Alencar
A telenovela no Brasil e o Brasil na telenovela é o que se depreende após 60 anos da exibição da primeira produção do gênero em nosso país:  Sua Vida me Pertence, em 21 de dezembro de 1951. De importadores da forma e conteúdo; do primeiro beijo e das sementes lançadas por Walter Forster e Vida Alves na primeira experiência em contar uma história em capítulos, passamos a exportar não apenas a “lata” (como se diz na América Latina), mas o conteúdo, a forma e a linguagem brasileira de se produzir e interpretar uma telenovela. Das produções cotidianas da TV Tupi e das primeiras experiências em superproduções da TV Excelsior, chegamos à liderança e à globalização promovidas pela Rede Globo de Televisão, emissora que iniciou o processo de “Modernização e Industrialização da Telenovela Brasileira”. Personagens, tramas, autores, diretores, produtores e trilhas que foram encontrar nos conflitos do dia-a-dia a matéria prima para realizarem o fenômeno da transformação da realidade em ficção na melhor telenovela produzida no mundo.                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...