terça-feira, 19 de junho de 2012

A ESTRELA DA HORA


Por Bruno Oliveira


O que esperar da união de um orquestra e de uma grande atriz do teatro? Acredito que você vai logo responder “Ah!, muita ópera e musicais do estrangeiro”. Tá, e se eu te disser de um espetáculo que canta o hino nacional com a melodia  de “samba de uma nota só” do Tom Jobim. Se eu te falar sobre um musical que leva: samba, tango, ópera, bossa, tudo isso em versos e prosas. Ah, sem esquecer de contar a história do rádio, do teatro e da própria música, talvez da arte como um todo.O que você acha?

Pura ousadia, é subir ao palco , no auge dos 90 anos de idade, ao som de “malandragem” em cima de um salto agulha e com um vestido que brilha mais que as estrelas. Sem contar, com a habilidade de se equilibrar lá de cima, manter o corpo bem posicionado e a voz em um timbre de dar inveja. E ainda ter a coragem de dizer “ gente, pra cantar, basta colocar a voz pra fora que sai...E olha que eu sou atriz!”.

E,o maestro? Ora conduz o espetáculo ora é conduzido pela estrela, porque ela pode, ela sabe que pode. E, o coro? Aquele momento que o artista e o público se juntam em uma única voz, e disso sai a melodia. E mesmo em uma única voz, o talento da estrela sempre se destaca. Talento  que se confirmava a cada fim de música que se encerrava ao som de  aplausos e  gritos de ...“Diva”, “ Maravilhosa”...

Várias mulheres em um só corpo   e em uma única voz: Amália Rodrigues, Edith Piaf...e porque não,vários homens também? Tom Jobim ,Vinícius de Moraes, Noel Rosa, Chico Buarque... Um espetáculo que nunca acaba quando acaba. Contradição que se confirma ao voltarmos para casa embalados pelas músicas que ouvimos.      


Essa é BIBI FERREIRA, que está em cartaz no Theatro Net Rio com sua Orquestra no espetáculo “BIBI -Histórias e canções”.Sexta e Sábado, ás 21 h.Domingo ás 20 h (Sessão Extra: 20/06 ás 21 h). Plateia: R$150 | Balcão: R$100. Até dia: 24/06

DRoPs
BRINCANDO COM FOGO de August Strindberg. Comédia. A história de um casal entediado que devido à completa falta do que fazer cria motivos para discutir e apimentar sua relação. Com Briza Menezes, Elvis Shelton, Flavio Barollo, Patricia Castilho e Adilson Azevedo. Dir. Nelson Baskerville. (70min). Teatro João Caetano. Sex e sab, 21h30; dom, 21h. R$20. 14 anos. Até 24/06. {SP}

O FILHO ETERNO de Cristovão Tezza. A luta diária de um homem que precisa lidar com as decepções que um filho pode trazer, focando no desafio de nossas limitações. Com Charles Fricks. Dir. Daniel Herz. (75min). Casa de Cult. Laura Alvim. Ter e qua, 21h. R$40. 12 anos. {RJ}

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...