sexta-feira, 6 de julho de 2012

Quem ama o feio, bonito lhe parece!


Por Bruno Oliveira


Ousadia. Palavra que justifica uma atriz com 50 anos de carreira, interpretar toda trajetória, da juventude a maturidade, de um personagem que representa muito o Brasil, ou melhor, a humanidade. Afinal, quem nunca teve um sonho?...Raimunda é uma poesia em forma de sonho. Ela quer tratar seu problema, lábios leporinos, que a prejudica na vida amorosa e social, para isso, sai do Ceará e vai para o Rio de janeiro, estudar enfermagem e conseguir sua cirurgia mais depressa. Mas, como todo sonho não é fácil, nossa heroína passa por muitas e não poucas para chegar ao seu objetivo.Mais ousadia ainda, é ser uma atriz, além de talentosa, trabalhar com a questão da beleza, trazendo uma personagem que não está satisfeita com sua aparência, tudo isso na pele de nossa linda atriz.

Coragem. Ser atriz, consolidada na profissão, se aventurar como diretora, com a função de narrar um sonho que fala, emociona, aconteça.Tudo isso dentro de uma narrativa que vai do drama á comédia, as duas máscaras símbolo do teatro. Uma narrativa que envolve e entontece com sua fascinação e determinação.


Memória. História que resgata o autor Francisco Pereira da Silva (1930- 1985), do Piauí para o mundo, Francisco, talvez você não o conhece, mas, a peça lhe dar esse privilégio de conhecer um texto encantador, que faz lembrar a literatura de Cordel.




Juventude. Regina e seu elenco, jovem por sinal, é uma escola de Teatro viva e ambulante. Estar em cena com ela, é ganhar experiência. Sempre muito bem posicionada, inflexões do texto marcadas, presença cênica digna de uma estrela. E seus parceiros de cena tiram de letra a arte de contracenar com uma escola completa de teatro.

Aniversário. Festejar 50 anos de carreira e carregar em seu currículo : “A Deusa Vencida” (1965),  Rita de Cássia, em “Irmãos Coragem” (1970); Malu, em “Malu Mulher” (1979), Viúva Porcina, em “Roque Santeiro” (1985); Raquel, em “Vale Tudo” (1988); Maria do Carmo, em “Rainha da Sucata” (1990); Helena, em “História de Amor” (1995), em “Por Amor” (1997) e em “Páginas da Vida” (2006)...e tantas outras mais, não é pra qualquer um... Ah! E o teatro também tem Regina: A Megera Domada” (1966), “Romeu e Julieta” (1969) e “O Santo Inquérito” (1978) e “Coração Bazar” (2005)...E uma lista infinita de personagens.
     “
Raimunda, Raimunda”,  é o bolo de aniversário de Regina Duarte como atriz. Se deliciar com uma fatia grande é se envolver com esse personagem tão maravilhoso que fala de todos nós... Afinal, em cada um existe um sonho, logo, existe uma Raimunda dentro de você,descubra!




A peça “Raimunda,Raimunda”  com Regina Duarte e Grande elenco está em cartaz no teatro I do CCBB Rio de Janeiro. Quarta á Sexta , ás 19h, e aos Sábados,ás 19h e ás 21h.Inteira: R$ 6,00/ Meia: R$ 3,00.Até 18 de Agosto.      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...