terça-feira, 2 de setembro de 2014

Quando a Arte Imita a Vida, e porque o núcleo aparentemente inspirado na vida real de Viviane Araujo pode render tanto‏


Por Rodrigo Ferraz


Muito se falou da escalação de Viviane Araujo na novela "Império". Primeiro, porque faria Juliane, mais conhecida como Juju Popular, uma ex rainha de bateria que se dedicava totalmente ao marido até ele ser preso, e quando ele saísse da cadeia ela seria trocada por outra. Não teve como não comparar com a  história de vida de Viviane, ela que alem de madrinha de bateria frequente, foi casada com o cantor Belo que o Brasil inteiro sabe que foi preso e ela o esperou sair da cadeia. O fim dessa história muitos sabem, ela foi deixada por ele e seguiu vida. Entre outras atividades, talvez a mais marcante foi quando ela participou de uma edição d'A Fazenda e ganhou.


Começou então o fuzuê em relação a Aguinaldo Silva querer ela para o papel acima. Dizem alguns que não rolou por opção do diretor da novela Rogerio Gomes, mesmo a atriz estudando muito com a consagrada Camila Amado, ela ainda era condenada por alguns na escalação. Não sei quem afinal optou por ela não fazer a Juliane, mas foi a melhor opção.  Juliane convive com Naná, personagem que ficou com Viviane Araujo. Cris Vianna a atriz que ganhou o papel em questão está bem, no capítulo de sexta feira passada deu um show ao quebrar tudo na bateria, batendo de frente com uma atriz que ganhou seu lugar na escola de samba, posto este que a personagem perdeu porque preferiu ser o que muitos chamam de uma boa mãe de família. Roberto Bomfim é o presidente da escola de samba, Cris tem tudo para continuar mandando bem quando descobrir que Orville (Paulo Rocha) a trai com a advogada Carmen (Ana Carolina Dias), a atriz é boa, não é à toa que é a terceira novela seguida que faz do teledramaturgo.


Voltando a falar de Viviane Araujo ela ganhou um papel saboroso, fiel aliada de Xana Summer, a atriz está à vontade, mérito também do ator que faz a personagem. Ailton Graça, o ator que não foi a primeira opção está mandando muitíssimo bem. Em uma entrevista ele disse que pro papel se inspira em Jorge Lafond, e o personagem é humano que nem o falecido humorista, afinal ora Xana pode ser Lafond, ora Xana é Vera Verão, personagem imortalizado por ele. Acho que foi uma escolha acertada de núcleo por inteiro... 


E não é porque a arte mesmo que sem querer imita a vida, que ela não fica rica. E você o que está achando desse núcleo??

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...