terça-feira, 2 de junho de 2015

A "humilhação" de #Babilônia

Por Ivan Gomes


Demorou mas Gilberto Braga enfim falou sobre BABILÔNIA, problemática novela das 21h da Globo. Alias parecia que ele não estava nem aí e que seu nome na abertura da novela se resumia apenas a uma grife, difícil reconhecer na novela o estilo desse autor de sucessos tão marcantes como Vale Tudo e Celebridade, entre outras.

Gilberto tem um humor ácido, quem já leu outras entrevistas já viu as coisas que ele fala de novelas anteriores suas, como Escrava Isaura (ele não entende como pode fazer sucesso com aquele elenco, cenário e produção mais precários).

Isso às vezes pode soar deselegante e desrespeitoso, como nesta última entrevista para O GLOBO, ao chamar os paulistas de "esquisitos" por segundo, Silvio de Abreu, os paulistas amavam o personagem Jamanta (Cacá Carvalho) personagem usado em duas novelas de Silvio: Torre de Babel e Belíssima (sou paulista e sempre achei esse personagem chatíssimo, a despeito do talento do ator), e que seu estilo não é pra quem gosta do Jamanta.

Assim como citar como "humilhação" perder em audiência pra novela das 19h "I Love Paraisópolis", nisto concordo com o que o querido Fabio Dias disse no Twitter, "Gilberto Braga não desejou o fracasso de I LOVE, ele só quer, deve e precisa dar mais que a das sete. E brincou com isso. É obrigação da equipe da novela das 21h dar mais audiência que a novela das 19h, o horário é mais caro e fracassos ali, podem prejudicar a comercialização das tabelas de preços para os anunciantes." Não interpretei essa "humilhação" que Gilberto disse como uma crítica à deliciosa novela das sete.

Babilônia foi muito mal avaliada por quem aprova as sinopses das novelas da Globo, faltou ali um olhar mais apurado ou então a emissora devia ter bancado a proposta dos autores com alterações mínimas a sua estrutura original para uma melhor resposta de audiência.

A novela que começou com um primeiro capítulo primoroso, já foi desmoronando nos capítulos seguintes. Personagens foram chegando sem o menor carisma e a trama (não as polêmicas) não andava. Resultado: o povo fugiu ante tanta falta de caráter de inúmeros personagens, a chatice dos personagens politicamente corretos, com discursos quase surreais sobre ética e um núcleo cômico que dá vontade de chorar.

Não creio mais em uma recuperação para Babilônia, esta deve se arrastar até o seu final com um ou outro momento interessante e com a garra de seu elenco, independente de sua audiência a historia já foi por demais descaracterizada. Pra quem gosta das novelas das 21h da Globo, resta torcer para que a próxima seja melhor.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...