segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

A resistência de Amor e Sexo

Por Rafael Barbosa

Resultado de imagem para AMOR E SEXO

Muito já se escreveu sobre Amor e sexo, um programa de grande aceitação, mas é sempre bom reforçar o quanto ele é importante. A estreia da nova temporada (26/01), mostrou a atração atingindo seu nível máximo de excelência. Tendo como tema o feminismo, o episódio impressionou por sua organização, com cada detalhe muito bem pensado. Trilha sonora, cenário, figurino, o bom desenvolvimento do tema, a afinação do grupo e a espontaneidade característica, são alguns elementos que formaram um conjunto de rara felicidade. O segundo episódio, foi mais leve e solto, mas não menos delicioso e divertido, abordando o erotismo em geral e as diversas possibilidades do sexo vistas com estranhamento por muitos.

A equipe por trás do programa, mostra-se consciente de que se trata de um produto de entretenimento, mas também da importância que o tema que se propôs explorar tem. Há muitas maneiras de se falar de sexo ou amor e o programa poderia ter ido pelo caminho mais fácil, o que poderia resvalar no mau gosto. No entanto, sabiamente encontraram uma forma de tratar do assunto com muito bom humor e leveza, criando um espaço onde se pode rir, brincar e falar de tudo sem nenhum constrangimento, compartilhando experiências, tirando curiosidades e o mais importante, transmitindo informações. O terreno perfeito para se introduzir temas mais sérios e necessários como direitos, saúde, família, machismo, feminismo, diversidade sexual, preconceito, dentre inúmeras outras questões.

Resultado de imagem para AMOR E SEXO

De forma inteligente, a equipe sabe utilizar os elementos de um programa de auditório típico (dançarinos, roupas carnavalescas, games etc.) a favor desses temas todos, o que cria um cenário colorido, alto astral e descontraído. Como não poderia faltar, a sensualidade e erotismo se faz presente, apimentando o show, mas sempre com bom gosto. Fernanda Lima, deslumbrante em sua beleza, talento e elegância, conduz tudo isso e eleva o sentido da função de apresentadora, funcionando como uma animadora, performer e mais que tudo, uma mediadora daquelas conversas todas, portando-se sempre com muita humildade e maturidade diante de todos os assuntos sérios abordados, como alguém também a fim de aprender.

É de se louvar que haja espaço para algo como “Amor e sexo” na televisão hoje, em que o conservadorismo toma conta de vários setores da sociedade e que inúmeras conquistas conseguidas a duras penas em décadas passadas ficam ameaçadas. Nesse cenário, o programa funciona como uma resistência e é incrível que consiga se manter com bons resultados. A grande maioria das pessoas poucas vezes ou nunca teriam a oportunidade de participar ou ouvir muitas das discussões e debates que ali são realizadas, assim como há uma quantidade absurda de informações disponível hoje que são difíceis de filtrar a sua conta e risco. Amor e sexo cumpre esse papel e se mostra uma fonte preciosa de informações e conhecimento, ao mesmo tempo em que com coragem e sutileza, desmistifica questões, quebra tabus, traz à tona realidades que telespectadores não conhecem e com isso muitos conceitos são descontruídos e rótulos caem por terra.  Isso é uma forma de combater tanta ignorância que assola o país.

Resultado de imagem para AMOR E SEXO

Por tudo isso Amor e sexo não pode acabar! É sempre duro quando surge a notícia de uma possível última temporada. Acredito que o programa está em pleno vigor e ainda tem muito para mostrar. No final das contas Amor e sexo é mais que um show de auditório sobre amor e sexo, mas um show sobre a vida que prega o respeito ao próximo, a empatia e um amor livre de códigos e estereótipos. Uma celebração que mostra como a vida pode ser bonita, prazerosa, colorida e harmoniosa. Amor e Sexo, por favor resista!

***

Sobre o autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...