terça-feira, 19 de setembro de 2017

Um Boca de Ouro Autoral

Por Rodrigo Ferraz


Gabriel Vilela é daqueles diretores que sua assinatura fica bem visível em qualquer trabalho que faça, o barroco do mineiro predomina de Camus à Nelson Rodrigues passando por Shakespeare, sempre estará lá! Sua atual direção, Boca de Ouro de Nelson Rodrigues não seria diferente. É a terceira peça do dramaturgo que Gabriel dirige!

Com vários momentos de criatividade cênica, o diretor brinca com vários elementos, unhas levemente compridas do elenco servem bem mais do que só um elemento de figurino, falando em figurino que figurino lindo, o cenário também é caprichado e a luz casa muito bem.


Agora sobre o elenco?? Todos estão bem, mas há destaques... Claudio Fontana faz do seu dentista um português com sotaque carregado mas de fácil compreensão, incrível, e com seu Leleco se reinventa em cada cena, cada papel que passa o ator está mais maduro. Mel Lisboa faz da Celeste uma personagem multifacetada, com alguns momentos de caricatura a atriz está lá inteira e desenvolta. Leonardo Ventura também se sobressai seus personagens, mas é o velho marido de Guigui faz do jovem ator parecer um homem bem mais velho que de fato é!

O subtitulo da peça, o vampiro de madureira é grifado como poucas vezes eu vi em montagens da peça, e mais detalhes eu não vou dar, vá para o TucArena, pois a peça vale muito a pena!


Teatro Tucarena. Sex e Sáb 21h, Dom 18h30. R$ 50 (sex), R$ 50 e R$ 70 (sáb e dom).

***

Sobre o autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...