terça-feira, 21 de maio de 2019

Juliana Paes e Marcos Palmeira se destacam na estreia de A Dona do Pedaço

Por Edilson Lopes



Gosto muito de tramas que revelam o protagonismo no título, como acontece atualmente com A Dona do Pedaço, a nova novela das nove da Rede Globo. O título deixa claro de quem é a história que está sendo contada; e no primeiro capítulo exibido nesta segunda-feira (20) ficou evidente que a Maria da Paz, personagem da Juliana Paes é a verdadeira dona do pedaço, pois enfrentou a família para tentar selar a paz numa guerra que se estendia a anos. Como percebemos a trégua não deu muito certo pois o Amadeu, numa atuação segura de Marcos Palmeira, acabou levando um tiro no altar, deixando um ótimo gancho para o segundo capítulo.


O Marcos Palmeira inclusive está retornando ao protagonismo, função que ele não exercia desde 2009 quando foi ao ar Cama de Gato. Depois disso ele ainda foi par romântico principal de Taís Araújo em Cheias de Charme, mas como nessa trama o protagonismo era das empreguetes seu personagem funcionava mais como escada, para que a Taís brilhasse. Juliana Paes neste primeiro capítulo apresentou uma Maria da Paz segura porém doce, determinada mas romântica, enfim, trouxe nuances bem interessantes de uma personagem que poderá render muito nos próximos meses.


Sobre a abertura gosto isoladamente da música e da arte. A música é popular, alto astral e combina com a garra da protagonista, porém a arte, com a exibição de diversos doces, bolos e cremes me parece pedir uma musica mais calma para o seu andamento. Um detalhe que chamou a atenção na abertura foi a forma como foi creditada a sua autoria: “Novela Criada e Escrita por Walcyr Carrasco”, para quem não lembra Aguinaldo Silva, autor da novela antecessora teve problemas com a autoria da sinopse, e a participação dos alunos de sua Masterclass na elaboração da sinopse, precisou ser inserida nos créditos de encerramento após decisão judicial.

Como capixaba vi muito pouco do Espírito Santo em Rio Vermelho, não vi nenhuma expressão tipicamente capixaba no texto dos personagens. Nada na cenografia remeteu diretamente ao Espírito Santo. A ambientação poderia ser em qualquer cidadezinha do interior do Brasil. Também me incomodou o fato de ser retratado apenas duas famílias de matadores, como se apenas isso movesse o estado, as belezas do estado poderiam ter sido melhor exploradas.


O primeiro capítulo de A Dona do Pedaço foi ágil e conseguiu apresentar de forma satisfatória os protagonistas e o fio condutor da trama, a mocinha é cativante e com certeza terá a torcida do público. Menção honrosa para o brilhantismo de Fernanda Montenegro que sempre enche a tela quando está em cena. Eu acredito que a trama será um grande sucesso.


***

Sobre o autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...