sexta-feira, 7 de abril de 2017

DRoPs 43 - Novidades culturais, curtas e finas (Especial Prêmio Shell)

Por Rodrigo Ferraz

~> Nosso Drops de abril será especial só com notas envolvendo o Prêmio Shell, a 29ª edição da premiação em São Paulo e no Rio de Janeiro, vamos lá??


~> O grande homenageado da celebração paulista foi Antonio Fagundes, apesar da vasta carreira ele nunca ganhou um prêmio Shell, mas ele teve uma homenagem à sua altura e com discurso sintético agradeceu e frisou: "Se eu fosse indicado, certamente não ganharia com tanta gente boa"! Já a edição carioca celebrou as tradições do teatro popular e de rua com uma homenagem à trajetória do Grupo Galpão, que atua há 35 anos na cena teatral brasileira e é um dos mais importantes do país.

~> Os apresentadores no Rio foram Gisele Fróes, vencedora do troféu de melhor atriz em 2004 e Edwin Luisi, eleito melhor ator em 2000 e 2007 e em Sampa Lavinia Pannunzio, vencedora do prêmio em 2012, e pelo ator Rubens Caribé, eleito o melhor em 2014.

~> Miriam Mehler ganhou o prêmio Shell de melhor atriz, concorria com Regiane Alves, Denise Weinberg e Juliana Galdino. As três primeiras indicadas estiveram presentes e bateram um papo com esse que vos escreve e comentaram de seus papéis indicados, a importância da indicação e suas atrizes favoritas em seus momentos inesquecíveis, imperdível!


Denise por sinal como foi dito reestreia: Sínthia no dia 3 de abril no Instituto Copobianco, sempre às segundas e terças às 21h e os ingressos custam 20 reais inteira.

~> Já no Rio, Vilma Melo que interpreta Chica da Silva nos palcos foi a vencedora da categoria atriz. Ela concorria com Adassa Martins, Debora Bloch, Helena Varvaki e Fernanda Nobre.


~> Se no Rio Marcos Caruso ganhou a categoria melhor ator, em São Paulo Fulvio Stefanini foi agraciado com o prêmio.Veja abaixo uma lista com os outros ganhadores:

  • Autor (SP): Diego Fortes por “O Grande Sucesso” e Autor (RJ): Grace Passô por “Vaga carne”.
  • Diretor (SP): Felipe Hirsch por “A tragédia latino-americana” e Diretor (RJ): Duda Maia por “Auê”.
  • Cenário (SP): Coletivo Bijari por “Adeus palhaços mortos” e Cenário (RJ): André Curti e Artur Luanda Ribeiro por “Gritos”.
  • Figurino (SP): Karen Brusttolin por “O grande sucesso” e Figurino (RJ): Luiza Fardin por “Se eu fosse Iracema”.
  • Iluminação (SP): Miló Martins por “Um berço de pedra” e Iluminação (RJ): Renato Machado por “Uma praça entre dois prédios, próximo de um chaveiro, grafites na parede e uma árvore”.
  • Música (SP): Dr. Morris por “Cabras - cabeças que voam, cabeças que rolam” e Música (RJ): Luciano Moreira e Felipe Vidal por “Cabeça [um documentário cênico]”.
  • Inovação (SP): SP Escola de Teatro - Centro de Formação das Artes do Palco, pela formação de profissionais nas áreas técnica e artística sob uma política pedagógica contemporânea. e Inovação(RJ): Rede Baixada em Cena, pelo movimento de discutir a criação estética e o poder de mobilização de 18 coletivos de 13 cidades da Baixada Fluminense.


~> Para finalizar nosso Drops, como foi o prometido todo mês vamos informar sobre a peça que está em cartaz por dois dias na Mostra Petrobrás Premmia de teatro, agora em abril é a vez de Conselho de Classe com Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Lourival Prudêncio, João Rodrigo Ostrower, Thierry Trémouroux, Cesar Augusto, direção Bel Garcia e Susana Ribeiro, e a mostra tem tem o valor em todas as peças de R$20.

***

Sobre o autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...