sexta-feira, 6 de outubro de 2017

DRoPs 49 - Novidades culturais, curtas e finas

Por Rodrigo Ferraz


~> Vou abrir o Drops em homenagem a mulher acima, essa é Gandia Silva! Raramente um(a) produtor(a) tem o destaque que um ator, escritor ou diretor tem, mas se tem um produtor que merece uma homenagem é ela. Falecida na noite do dia 17 de setembro, foi uma mulher iluminada. Com ela aprendi o que já suspeitava, só que na prática que agregar era positivo pra quem queria trabalhar com arte. Desbravadora que só ela fez de tudo um pouco na área de produção, fará uma falta absurda. Fica as saudades!

~> Infelizmente essa não é a única nota de falecimento da nossa coluna, Heitor Saraiva era um baita ator e diretor. Carinhoso que só ele, encheu nossos palcos de talento, tanto quanto estava dirigindo quanto estava no tablado! No dia 25 de setembro foi o dia da sua despedida, com mais de 40 anos de carreira teve em seu último trabalho Sinal de Vida, de Lauro César Muniz no ano passado, e por pouco não pude dirigi-lo nesse ano mesmo, mas não faltou boas histórias pra relembrar com ele. Fará falta!


~> Comemorando 100 apresentações Whay the Horse?? Peça que entre outros tem no elenco a diva Maria Alice Vergueiro faz temporada no Teatro Oficina. De 5 a 15 de outubro, quinta-feira a sábado às 21 horas e domingo às 20 horas, o ingresso inteira custa 40 reais.

~> O escritor Raphael Montes ganhou uma mostra pra chamar de sua, ele é homenageado no Teatro dos Parlapatões com duas peças. Roleta Russa e Dias Perfeitos. Em comum a direção de César Baptista e um ator em ambas as peças: Helio Souto Jr. Esse que vos escreve já viu e adorou Dias Perfeitos, e pretende ver em breve Roleta Russa...Roleta está em cartaz às 21h e Dias às 20h, os ingressos custam 25 reais meia e 50 inteira no Espaço Parlapatões.


~> Depois de temporada muito bem sucedida no Rio de Janeiro, chega a São Paulo: Alair. Peça que comemora 45 anos de carreira de Edwin Luisi! Gustavo Pinheiro escreveu baseado nos diários do vanguardista fotógrafo Alair Gomes e a direção é de Cesar Augusto. Estreia nessa sexta. A temporada é curtinha, sempre  Sexta e Sábado 21h e Domingo 19h. Os ingressos  custam R$ 80 o valor da inteira.

~> A seguir vamos ver um trechinho de Vamp mais um bate papo rapidinho com Claudia Netto??



E aí ficou empolgado em ver Vamp?? Eu também... Até o dia 29 de outubro. Sexta às 20h30, Sábado às 17h e 21h e Domingo 16h30. Os ingressos vão de R$20 à R$150, eu como fã da Claudia Ohana que sou to bem empolgado e em breve publicarei uma entrevista com ela mais um trecho do número de Noite Preta, em breve no nosso Cabidão!

~> O Canto para as Estrelas chega a segunda edição e como prometi compartilhar com vocês todas as informações, aí vai... Nossa homenageada será Elis Regina. Renata Peron e eu convidamos dois artistas muito bons para estar conosco na segunda edição do nosso projeto, são eles: Tony Germano e Kiury.  No Casa Café Teatro, dia 5 de outubro às 21h. Os ingressos variam de R$ 20 à R$ 40. E já coloca na agenda 2 de novembro homenagearemos Clara Nunes.


~> Julio Oliveira e Ghilherme Lobo estão juntos no teatro novamente. A peça atual chama Amor e Pólvora. No espetáculo de Marllos Silva, um drama com suspense, cheio de possibilidades, e que fala sobre limites, amor, bullying e amizade. Confesso que me deixou curioso... No Teatro Viga, terça e quarta feira às 21h. Os ingressos custam 60 reais!

~> Com mais de 10 anos em cartaz com o solo Renato Russo, o musical agora está em cartaz no teatro do Shopping Frei Caneca. Bruce Gomlevsky interpreta o musico, Mauro Mendonça Filho dirige e o texto é de Daniela Pereira de Carvalho. Os ingressos vão de R$50 à R$120.


***
Sobre o autor

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Entrevista exclusiva com Paulo Betti + Resenha de sua peça Autobiografia Autorizada

Por Rodrigo Ferraz


Chegar e fazer 40 anos de carreira não é pouca coisa, não é mesmo?? E Paulo Betti resolveu comemorar de um jeito muito autoral. Autobiografia Autorizada é um monólogo escrito por ele dirigido por ele e Rafael Ponzi! Repleto de histórias da sua vida pessoal, a peça vale apena ser vista. Com uma dramaturgia rica, sua vida parece ficção, e por isso é um deleite. A direção deixa o ator próximo ao publico de uma maneira que parece que estamos papeando com o ator. Paulo Betti está a vontade pra contar sua história, pudera né? Expressivo, o ator conta sua trajetória até chegar a escola de arte dramática. Só terá apresentações até domingo, no Teatro Vivo em São Paulo... Agora se você veio aqui pra ver uma entrevista saborosa com o ator, sem problemas, é só clicar o play do vídeo abaixo...


Teatro Vivo - São Paulo
Sexta 21h30, Sábado 21h e Domingo 18h.

***

Sobre o autor

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Um Boca de Ouro Autoral

Por Rodrigo Ferraz


Gabriel Vilela é daqueles diretores que sua assinatura fica bem visível em qualquer trabalho que faça, o barroco do mineiro predomina de Camus à Nelson Rodrigues passando por Shakespeare, sempre estará lá! Sua atual direção, Boca de Ouro de Nelson Rodrigues não seria diferente. É a terceira peça do dramaturgo que Gabriel dirige!

Com vários momentos de criatividade cênica, o diretor brinca com vários elementos, unhas levemente compridas do elenco servem bem mais do que só um elemento de figurino, falando em figurino que figurino lindo, o cenário também é caprichado e a luz casa muito bem.


Agora sobre o elenco?? Todos estão bem, mas há destaques... Claudio Fontana faz do seu dentista um português com sotaque carregado mas de fácil compreensão, incrível, e com seu Leleco se reinventa em cada cena, cada papel que passa o ator está mais maduro. Mel Lisboa faz da Celeste uma personagem multifacetada, com alguns momentos de caricatura a atriz está lá inteira e desenvolta. Leonardo Ventura também se sobressai seus personagens, mas é o velho marido de Guigui faz do jovem ator parecer um homem bem mais velho que de fato é!

O subtitulo da peça, o vampiro de madureira é grifado como poucas vezes eu vi em montagens da peça, e mais detalhes eu não vou dar, vá para o TucArena, pois a peça vale muito a pena!


Teatro Tucarena. Sex e Sáb 21h, Dom 18h30. R$ 50 (sex), R$ 50 e R$ 70 (sáb e dom).

***

Sobre o autor

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Abençoado seja Miguel Falabella

Por Rodrigo Ferraz

Abençoado seja Miguel Falabella! Multi-talentoso, se limitarmos a um só talento, vai ficar faltando um monte!! God, espetáculo que ele traduziu baseado na obra de David Javerbaum, também foi dirigido por ele em um trabalho junto a Fernanda Chamma está em temporada novamente no Teatro Procopio Ferreira, espaço esse que Miguel conhece há anos, ou alguém pode esquecer do Caco Antibes de Sai de Baixo?? Mas vamos falar de God...


Miguel traduziu muito bem, a peça até parece feita por um brasileiro, a direção é caprichosa, movimentos certeiros dos atores. Agora vamos falar dele atuando?? Sim, ele é o protagonista absoluto do espetáculo, na verdade ele não é Deus, ele é o Falabella mesmo, porém Deus o incorpora e isso é só o começo do riso garantido. A peça e as tiradas divinas te faz rir quase que o tempo todo, quando você não está rindo, está se emocionando. Magno Bandarz e seu Miguel, sim o Arcanjo, está muito bem, e como tem química com Miguel (pra quem não se lembra o ator fez Pé na Cova, série de Falabella), Elder Gattely também está bem com seu anjo Gabriel.


A peça dura 90 minutos que passam voando, com 10 novos mandamentos, Deus propõe um novo jeito de pensar sem blasfemar nenhuma religião, a peça fala das santas (comadres de Deus), de homossexualidade, do primeiro trans da história que sim foi Deus quem criou e por aí vai... 
O cenário de Marco Pacheco (que também assina os figurinos) em total comunhão com a luz é lindo, e é mais celestial impossível! O figurino e a trilha também são bonitos. A peça dá puxão de orelha nos moralistas e nos viciados em celular em plena peça... Eu se fosse você não perderia! Amém!!

SERVIÇO: Teatro Procópio Ferreira, Sexta e Sábado 21h e Domingo 18h. Ingressos R$45 à R$150.
*As fotos são de Caio Galluci e Daniel Chiacos.

***

Sobre o autor


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...