Espaço para anúncio

Responsive Advertisement

LADY GAGA: Uma Diva no Divã!


Por Bruno Oliveira

      Ta ae! Uma cantora que sempre oscilou na lista do meu gosto musical, inicialmente hesitei em colocá-la entre as cantoras do meu playlist, onde vigora: Madonna, Janis Joplin, Katy Perry, Adele (essa reina), Amy Winehouse, Adriana Calcanhoto, Rita Lee, Ana Carolina...Chega Bruno! Sua lista não cabe aqui! #fato.  Lady Gaga conseguiu me surpreender ultimamente com o lançamento do clipe de uma música em específico, mas antes falarei do meu  contato com a cantora.
    
Era meados de 2009, quando comecei a ouvir as músicas de Gaga pelo rádio, ela ainda não tinha caído no gosto popular, mas já estava causando certo barulho, era praticamente um círculo vicioso entrar no ônibus e ver alguém balançando a cabeça ao som de “Just Dance”, parar para fazer um lanche e um rádio lá no final do corredor  tocando “Love Game” e  ainda chegar em casa e ouvir a vizinha aos berros em “Paparazzi” como se ela mesma fosse uma Diva perseguida pelos flashes da fama,e isso todos os dias.E quais eram os comentários
Quem é essaMadonna? Eu adoro essa música! Vai dar uma festa? Vai tocar “Poker Face”? E ainda não parava por ai, resultado daquele ano: O Álbum venceu três prêmios, um deles como melhor Álbum do ano (Prêmio Oye!) e ainda foi parar nas paradas de sucesso!
                   
      No final daquele mesmo ano, Novembro, mês referente ao Brasil, Gaga lançou o álbum “The fame Monster”. E sua grande polêmica foi lançada, não que ela não tenha causado antes, mas agora ficara evidente a forte referência a Madonna. O primeiro dos singles foi “Bad Romance” que virou hino na voz da “Mother Monster”, até ai tudo tranqüilo, apesar de algumas declarações polêmicas quando dizia que ela é a nova rainha do pop. Os fãs de Madonna inicialmente nem se importaram, já os fãs de Gaga diziam com veemência: Sim ela é a New Queen!


      A explosão da polêmica  foi com “Telephone” ao lado de Beyonce onde fez forte referência a Madonna e Austin Power em “Beautiful Stranger” e em seguida "Alejandro" onde vemos forte referência de “Like a Prayer” de Madonna,este clipe de Gaga inclusive, causou forte burburinho no meio religioso.Foi  ae que o meu gosto por Lady gaga diminuiu,não que eu seja uma pessoa rígida e super religiosa,o tema religião no clipe mexeu um pouco comigo no sentido: precisa mesmo ser assim? Mas a questão era: onde está Lady gaga? Por que ela quer ser Madonna? Cadê aquela artista que sabe causar nas paradas musicais sem precisar fazer referência a nenhuma outra artista? Estaríamos agora com uma cover da Madonna?

      Bom, passei um longo período sem ouvi-la, nem queria mais saber, lia diversos comentários de amigos nas redes sociais, mas nem comentava, definitivamente, Lady Gaga se tornou uma anônima para mim naquele momento. Até que 2011 chegou e com ele “Born This Way”, com o single do mesmo nome, Gaga lançou outro hino, dessa vez sobre a liberdade étnica, religiosa, sexual, enfim, um hino contra o preconceito, o mau da sociedade! O fato é que, Gaga voltava a renascer, mesmo que os críticos voltassem a hostilizá-la pela referência á “Expressa yourself” da Madonna, mas dessa vez era diferente, Lady Gaga estava com a alma  renovada, referência ou não, a letra tinha uma mensagem. Mesmo depois vindo “Judas” e uma Maria Madalena nascendo no interior de Gaga (vamos combinar, Lady Gaga é isso! Uma “Show Woman” , ela sabe o que é e como fazer sucesso!).

      Mas eu falei e falei e falei... Afinal qual é o clipe que mais me tocou até o momento? “THE EDGE OF GLORY”, com uma letra sensacional e um clipe simples onde Gaga aparece com uma coreografia pouco performática, a falta de dançarinos, e o uso de apenas um traje, meus caros, para uma artista explosiva como ela, isso não é normal. Mas mesmo assim o clipe passa uma atmosfera incrível de som e imagem, olha eu falando de audiovisual, sério, parece cenas de filmes clássicos de Hollywood com direito a Oscar de: melhor direção de fotografia, melhor atriz, edição de som, figurino e maquiagem, enfim, a mother monster está uma verdadeira Diva.

      Finalmente, Lady Gaga renasceu das cinzas para mim como uma Fénix, destinada a dar grandes voôs com o destino ao sucesso. Essa garota é de ouro e vai longe. Quero dizer já está alçando grandes voôs ainda mais agora com : “You and I”, “Hair”.
      E então gostaram da minha sessão de análise com a Gaga? Pelo menos uma vez no mês eu me disponho a trazer alguma diva para o meu Divã, se quiserem podem me dar sugestões pelos comentários, ok!, Até  o próximo divã!.

Postar um comentário

0 Comentários