domingo, 16 de junho de 2013

E você ainda acha que são 20 centavos?


Por Natacha Mendonça



Eu gostaria muito de dizer que sou imparcial, mas não sou. Quando ouço: “A população ataca aqueles à quem devem recorrer quando forem atacados pelos bandidos” ou  “Pra quem você liga quando algo ruim te acontece?” ou “O primeiro número que discamos quando estamos com medo é o 190” eu fico com um comichão, quero gritar pras pessoas pararem de ser malucas! Quem nunca sofreu um desacato de uma autoridade e teve que ficar calado para não ser preso até mesmo fora desses protestos todos?

Eu já sofri um sequestro relâmpago, já abriram meu carro enquanto eu estava na aula pra roubar coisas, já entraram na minha casa enquanto estávamos trabalhando, já entraram no restaurante da minha mãe no meio da madrugada e limparam o estabelecimento e em todas essas vezes a ação da policia era “Você faz o boletim senhora, e é isso, a única coisa que podemos fazer por você”.  Então você que está magoado, ferido vê aquilo como uma afronta grande, eles não vão nem tentar descobrir quem foi? Te pedem uma lista dos objetos roubados a troca de que? Arquivo? Entraram na minha casa, o lugar onde eu devia me sentir segura e ninguém nem vai tentar ver quem foi? E se eles voltarem? Quando entraram no estabelecimento da minha mãe, ela estava muito angustiada e nervosa e foi grossa com o policial que ameaçou prendê-la por desacato. Essa é a policia militar paulistana a meu ver, você não liga porque se sente seguro com eles, mas porque precisa relatar pra alguma autoridade na esperança de que eles se esforcem um pouquinho pelo menos.

Um amigo meu mora em um lugar perigoso da cidade, esses dias ele foi ao banco aqui perto do trabalho, e por ser moreno e estar com uma roupa mais social (traje que temos de usar no trabalho), ele foi enquadrado pela polícia, que duvidou que ele estivesse lá a mando da empresa, perguntou onde ele morava e concluiu que ele era bandido fazendo saidinha no banco, ele explicou que estava ali à trabalho, e depois de muitas acusações, os policiais ligaram na empresa e confirmaram a história e liberaram meu amigo que não estava constrangido porque só esse ano isso já aconteceu com ele umas quatro vezes e ele está acostumado.


O que eu sinto é impunidade, por todos os lados. Nas manifestações que estão ocorrendo esta semana a população desarmada foi acusada de ferir policiais, e então eu fico tentando acreditar que isso possa ter acontecido e lembro como foi ir à delegacia retratar todos os itens acima, o descaso que senti por parte das “autoridades”  e como aquilo me gerou um sentimento de repulsa a quem eu devia olhar com respeito por me sentir protegida. Não acredito que seja culpa dos policiais, eles são despreparados para lidar com pessoas, não importa muito se é num protesto ou numa ocorrência “cotidiana” de um assalto.

Então o prefeito da cidade que eu vivo diz que se ele baixar o valor da passagem, ele vai ter que desviar dinheiro de outras áreas e que não é justo com a população. Prezado senhor prefeito, o senhor já deu uma olhada na educação que está sendo oferecida nas escolas públicas? Já deu uma olhada em como seus policiais se comportam? Deu uma olhada no salário dos profissionais anteriores que são tão importantes pra população? Já viu a extensão das nossas linhas de trem e metrô? Deu uma conferida na qualidade dos coletivos que quebram muitas vezes no meio do caminho e a população fica na rua na espera do próximo? Se sim, peço encarecidamente que me explique onde esse dinheiro que não pode ser desviado de áreas importantes está, porque eu não o vejo na saúde, na educação, no policiamento e MUITO MENOS no transporte.

E você ai ainda acha que são 20 centavos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...