quarta-feira, 21 de junho de 2017

ENTREVISTA: O ator Silvero Pereira fala de BR-TRANS, A Força do Querer e outros trabalhos. Confira!

Por Fábio Dias


Sucesso em A Força do Querer como Nonato e Elis Miranda, o ator Silvero Pereira estará em cartaz em São Paulo nesse final de semana e na próxima terça-feira (27) com seu premiado espetáculo BR-TRANS. Um monólogo ágil, humano, versátil e emocionante da qual tive o prazer de ver duas vezes no Rio ano passado. Aliás, foi nessa peça que a autora Gloria Perez o conheceu, se encantou e o chamou para participar da novela. 

A exibição do espetáculo em São Paulo faz parte da Mostra Petrobras Premia de Teatro, nessa 4ª edição,  a mostra priorizou reunir alguns dos melhores espetáculos que circularam pelo Brasil dentro do Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016, levando ao público um painel da produção teatral contemporânea a preços populares. 

Muito gentil e acessível o ator topou me dar uma entrevista, na qual conta um pouco do espetáculo, fala de suas personagens na novela, de planos futuros entre outros assuntos. Confira!


BR-TRANS é uma obra sua. Como surgiu a ideia desse espetáculo?
Em 2002 iniciei o primeiro trabalho em teatro com pesquisa sobre o universo das travestis no solo UMA FLOR DE DAMA. Este trabalho originou o Coletivo As Travestidas. Assim, em 2012 surgiu a ideia de sair do Ceará e cruzar o Brasil em busca de histórias reais de travestis, transsexuais e transformistas no intuito de traçar um perfil artístico social desse universo. Essas histórias viraram dramaturgia e, em seguida , o espetáculo BR-TRANS.

BR-TRANS é repleta de cenas emocionantes, algumas retiradas até de sua vida pessoal, como a linda carta de sua mãe. Qual a cena que mais gosta e por quê?
A cena que mais me toca é quando escrevo no meu corpo o nome das donas das histórias contadas. Esse ato pra mim é muito político e artístico, uma metáfora de como fui atravessado por essas histórias e como elas, hoje, fazem parte de minha trajetória enquanto pessoa e artista.

​Silvero Pereira em cena no espetáculo BR-TRANS. Foto: Caique Cunha
Assisti BR-TRANS no Rio de Janeiro em novembro. Vi duas vezes e comprei o livro. Fiquei curioso com tantas premiações que recebeu no prêmio Aplauso Brasil, na qual estava. O teatro é uma arte que a recepção é instantânea, um pouco diferente da TV. Ambicionava participar de uma novela? Como está sendo o trabalho em A Força do Querer?
Sim, o teatro é imediato e efêmero, ou seja, tudo acontece naquele instante. O que me orgulha neste trabalho na TV é poder continuar sendo artista num meio mais amplo para acesso e difusão de ideias/discussões, mas sem perder a beleza de fazer arte, trabalhar e construir espaço de luta e possíveis mudanças. 

Com Gloria Perez (outubro-2016)
Como foi a construção da personagem na novela? Contribuiu com ideias para Gloria Perez?
A Gloria é uma mulher genial é muito generosa. Ele me deu de presente esse novo caminho profissional que é sair do teatro para a TV. Ela escreve sozinha, mas isso não a impede de dialogar com o artista, pelo contrário. A história ela criou, batizou o Nonato , mas pediu que eu desse o nome, e escolhi, Elis Miranda. Ganhei de presente uma estreia na TV onde posso mostrar minha performance com duas personalidades diferentes. Isso é uma grande oportunidade. 

Seu personagem em A força do querer, tirando o Nonato, é muito do que já fez no teatro, o que faz com maestria, até seu cabelo conservou. Em futura produções participaria de um personagem completamente diferente desse?
Eu sou operário ator. Naquilo que a arte de atuar me proporcionar eu estarei feito um soldado pronto para executar. Minha voz e meu corpo estão à disposição da arte, este é o meu ofício. Espero poder mostrar outras facetas do ator Silvero, esse é o meu desejo. 

Em A Força do Querer como Elis Miranda e o motorista Nonato

Foi noticiado que existe a possibilidade de fazer algo no teatro com seu personagem Elis Miranda. É verdade? Nos conte mais sobre esse projeto.
Essa ainda é uma ideia que me anima. O teatro me fez chegar na TV e gostaria de manter viva a Elis Miranda no teatro após novela. O sonho da personagem é fazer um show e ser artista nos palcos e eu gostaria de dar isso a ela no final da novela, ou seja, estrear um show e entrar em cartaz no teatro a partir da personagem da novela numa homenagem a arte transformista.

Silvero Pereira, agora é um ator conhecido. O que podemos esperar de agora em diante? Quais são seus planos futuros?
Meus planos é poder trabalhar. Quero atuar no teatro que amo, no cinema que me fascina e na TV que tanto me emociona. Sinto nos estúdios o mesmo fogo nos olhos e frio na barriga que tenho no palco. Nesta novela fiz amigos na cena e nos bastidores. O que esperar de mim? Não sei ao certo os projetos. Entretanto, esperem alguém que fará outros trabalhos com a mesma paixão como se fosse o primeiro.

***


Serviço BR-TRANS
Duração aproximada: 70 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Gênero: Drama

No Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer
24 de JUNHO de 2017 I 21h (com audiodescrição)
25 de JUNHO de 2017 I 19h (com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras)
R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Informações: www.auditorioibirapuera.com.br
Tel: 3629-1075 ou info@auditorioibirapuera.com.br

No Itaú Cultural
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 247 lugares
27 de Junho de 2017 I 20h00 (com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras)
Distribuição de ingressos
Público preferencial: duas horas antes do espetáculo, com direito a um acompanhante.
Público não preferencial: uma hora antes do espetáculo, um ingresso por pessoa.
Informações: http://www.itaucultural.org.br/
Tel: 2168-1777 ou atendimento@itaucultural.org.br

***

Sobre o entrevistador


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...