quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Um diálogo interessante entre Espelho da Vida e O Tempo Não Para

Por Edilson Lopes
  


Nesta terça-feira (16) foi em ao ar em Espelho da Vida a esperada cena do primeiro encontro de Júlia Castelo (Vitória Strada) com Danilo (Rafael Cardoso) que até então é tido como seu grande amor e algoz. Na trama escrita por Elizabeth Jhin, a protagonista Cris Valência, volta ao passado para descobrir segredos de sua vida passada. Cris passa então a viver como Júlia e conviver com as pessoas da época de sua encarnação anterior tendo consciência de toda situação e preservando a sua memória atual.


Na trama das 19 horas da Rede Globo, O Tempo Não Para, escrita por Mário Teixeira, uma família e todos os seus agregados são congelados por mais de 100 anos após o naufrágio do navio Albatroz. Os personagens então acordam no tempo atual, sem passar por todas as mudanças ocorridas ao longo desses anos. Marocas (Juliana Paiva), uma das congeladas, acaba se envolvendo com Samuca (Nicholas Prattes), um jovem empresário contemporâneo e o choque de cultura entre os personagens é responsável pelas melhores cenas da trama.


O legal é o diálogo existente entre as duas tramas, mesmo que exibidas em horários diferentes e com propostas completamente distintas. Na trama das 18 horas o fio condutor é a volta ao passado por conta da reencarnação. Às 19 horas, os personagens chegam no “futuro” após ficarem congelados por mais de 100 anos. Ambas as tramas discutem a diferença de costumes e refletem sobre problemas atuais. Na cena do encontro de Julia e Danilo, citada no início deste texto, por exemplo, Cris acaba referindo-se ao tratamento dado aos negros no mundo atual; essa situação também foi retratada em o Tempo Não Para com o despertar daqueles que eram escravos antes do naufrágio. Assim como Marocas, às 19 horas, Cris exaltou a diferença dos costumes entre as duas épocas. Enfim, guardadas as devidas proporções ambas as tramas retratam a história de personagens “perdidos” num século diferente de sua realidade. Um diálogo interessante, com propostas diferentes e todas bem trabalhadas.

***

Sobre o autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...