Espaço para anúncio

Responsive Advertisement

Vale a pena ver de novo?



Por Willian Bressan

Agora todos já sabem. Hoje, “Mulheres de areia” está de volta à faixa do “Vale a pena ver de novo”. Para mim, foi uma grande emoção descobrir que a minha novela preferida seria reprisada novamente. Mas não posso, efetivamente, fazer aqui um texto elogiando a volta dessa novela.

Na minha ética de 75% jornalista (decorridos seis semestres e meio, praticamente) aprendi que a paixão por um determinado assunto pode cegar nossos instintos de julgamento. Não acredito na imparcialidade do jornalismo, mas na busca por. Embora a coluna esteja inserida dentro do jornalismo opinativo, o que me permitiria fazer uma coluna rasgando elogios para essa novela.


“Mulheres de areia” foi a primeira novela que vi na vida. Tinha cinco anos em 1996 quando fui seduzido pelas gêmeas “idênticas, mas de temperamentos opostos”, vividas por Gloria Pires. Tudo me fascinava naquela história: o enredo, a praia, a beleza da Raquel...naquele momento eu me apaixonei pela primeira vez e foi justamente por uma personagem de novela! Para mim, Gloria estava lindíssima depois de ganhar Antonia e seu cabelão estava maravilhoso, sexy, totalmente perfeito para as gêmeas!

Esta obra de Ivani Ribeiro me traz lembranças totalmente doces e maravilhosas de uma bela parte de minha vida. Para mim, com certeza valerá a pena ver de novo, e para você, leitor? Proponho aqui, uma coluna conjunta: relembrar momentos positivos e marcantes dessa grande história da teledramatugia brasileira.

Postar um comentário

0 Comentários