quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Espelho da Vida, uma novela, muitas perguntas!

Por Rodrigo Ferraz

Espelho da Vida estreou há pouco mais de um mês, e até agora eu tenho várias perguntas e acho que alguns espectadores  também têm. A primeira é, a novela tem um ritmo mais lento do que geralmente estamos acostumados, já vi alguns falando que parece ritmo de "novela antiga", discordo, é mais lenta sim, mas como é uma novela que Elizabeth Jhin, a autora da trama tem seu ritmo próprio, toda trama dela tem mistérios que aos poucos são revelados, dessa vez não é diferente, talvez de todas novelas dela, essa seja a com mais interrogações. Antes de enumera-las, me pergunto outra coisa, a novela infelizmente patina no ibope, é justo? Ela conseguirá se recuperar no ibope??


Jhin propõe um grande jogo de vamos acreditar, se não você não embarca na ilusão! A primeira é Cris (Vitoria Strada) entra no espelho mesmo? Aquilo não é imaginação da atriz? Alguém mais conseguiria entrar no espelho? Se a fase atual é a reencarnação da primeira fase, os personagens estão pagando por seus karmas? Quem é a Senhora (Suzana Faini)? Quem é o Andre (Emiliano Queiroz)? Por que as rosas brancas de Cris e Ana (Julia Lemmertz) não morrem? Priscila (Clara Galinari) é mesmo filha de Alain? Danilo (Rafael Cardoso) aparecerá nessa fase contemporânea? Edmeia/Grace (Patrycia Travassos) se afastou da filha por quê? Por que Américo não foi um bom pai? E se demorar tem mais...


Não estou aqui pra responder nenhuma delas, mas são essas perguntas que aos poucos são respondidas que me fazem ver essa novela, não preciso ver regularmente, mas quando não vejo, sinto falta. A grande vantagem de uma novela em um ritmo mais lento é que não se perde muito quando não se vê! A novela tem destaques, mas os principais pra mim são Vitoria Strada, a atriz é de uma maturidade impressionante já havia elogiado a atriz num texto aqui sobre Tempo de Amar, e ela mostra que a dúvida que Isis Valverde (primeira opção para o papel) não faria tão bem quanto Strada. Alinne Moraes é outra que merece ser citada também, sua segunda vilã e ela que a cada vez  que passa melhora, faz uma personagem totalmente diferente de Maria Silvia, sua primeira vilã em Duas Caras, mérito do texto, da direção e principalmente dela!  Finalizo lançando perguntas pra vocês, acompanham e gostam da novela? E do estilo da autora? E por fim, conseguem me responder alguma das perguntas do parágrafo acima?

***

Sobre o autor

Um comentário:

  1. Como você falou, são muitas perguntas sem resposta. O lado bom disso é botar o público como detetive através desses mistérios. O lado ruim é ficar só nisso e a história não andar, que eu acho que é o que tá acontecendo até aqui. A produção é boa, a história é instigante, mas falta soltar a trama. Não sou muito fã do estilo da Jhin, mas ela tem um bom texto, boa capacidade de desenvolvimento. Falta é agilizar a trama para a audiência se interessar pela novela.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e presença! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...